Carnes Premium: 6 cortes para surpreender o paladar

Com cada vez mais técnicas de produção e de corte, as carnes premium ganham destaque com sabores e texturas diferenciadas. Os cortes finos abrem novas possibilidades em preparos e se estendem a diversos tipos de culinárias levando uma marca única: alta qualidade.

Para uma carne ser considerada premium, ela deve ser obrigatoriamente de um boi com no mínimo 50% de genética europeia — raças Habeerden Angus e Hereford. Esse fator já confere alta maciez e gordura entremeada à carne.

Além disso, da criação ao abate, bem como da maturação à distribuição, os cortes devem ter manejo correto. Diferente das carnes especiais que dispensam o fator da raça; e das carnes nobres, que são as melhores partes do boi, as carnes premium detém os melhores rebanhos, processos, sabores e texturas.

Conheça agora neste artigo 6 cortes de carnes premium que irão mudar seus conceitos de padrão de qualidade sobre o assunto!

 

1. Maminha em Tira: carnes premium com teor equilibrado

A Maminha em Tira é um corte feito no final da peça da alcatra, e conserva maciez e boa capa de gordura. Essa carne premium deve ser fatiada na direção das fibras, para que preserve todas suas qualidades e aproveite o melhor de sua textura. Esse corte específico também confere o formato longo da tira, e mantém sua gordura lateral.

O sabor do corte é equilibrado, ou seja, nem acentuado como uma picanha e nem suave como um filé-mignon, além do mais, a tira de maminha tem boa umidade. O preparo mais adequado para essa carne é temperá-la no sal grosso e levá-la à grelha. Mas você também pode experimentar um toque diferente com temperos suaves, que o resultado será excelente.

2. Bananinha: corte premium ideal para petisco e entrada

Das carnes premium, a Bananinha é considerada um subcorte, pois é retirada do contrafilé, corte já consagrado. Essa carne nobre recebe esse nome porque se parece mesmo com o doce homônimo, tanto em formato quanto em tamanho. O destaque da peça fica com sua gordura entremeada, que lubrifica bastante a carne, deixando-a ideal para vários preparos.

A Bananinha é um corte perfeito para churrasco, sendo um ótimo petisco de sabor acentuado e macio, ou pode também ser servida com molho como prato principal. Mais uma receita que traz o melhor em sabor dessa carne premium, é fazê-la na panela de pressão, com bastante tempero. O resultado é uma carne mais suculenta e marcante.

3. Prime Rib: costela premium de sabor acentuado

O Prime Rib é uma das carnes premium que devem ter espaço em seu churrasco, para surpreender o paladar da maioria. O corte é conhecido também como costela de primeira, fazendo referência a sua alta qualidade. O Prime Rib é extraído da parte mais macia da costela, com muito marmoreio, sabor acentuado, acompanha osso, tem entre 20 e 30 cm de comprimento e é espesso.

A forma ideal de preparo do Prime Rib é na grelha, sempre começando pela parte do osso, que leva mais tempo para assar. Apenas sal grosso e cerca de 10 minutos de grelha em cada lado são suficientes para preparar esse corte, que deve ser consumido preferencialmente malpassado.

 

4. Blade Roast: carne premium rústica

O Blade Roast destaca-se no mundo das carnes premium pelo fato de ser retirado de uma área do dianteiro do boi. A peça fica ao lado do miolo da paleta, é bastante lubrificada, macia, alta e com sabor e cor muito acentuadas.

A gordura do Blade Roast é mais concentrada, o que permite seu preparo de vários modos, sem que a carne seque. O modo mais comum de fazer essa carne é cortá-la em bifes altos e levar à grelha, frigideira ou chapa. Para apreciar o sabor mais rústico dos pedaços, você pode temperar a carne apenas com sal. Já para um toque ainda mais forte, você pode usar temperos caseiros ou molhos prontos.

5. Shoulder: corte para temperos

O Shoulder, também conhecido como Raquete, é mais uma das carnes nobres da parte dianteira do boi, que ganha cada vez mais paladares pela sua alta qualidade. O corte é feito na parte superior da paleta, e apesar de não ter uma capa de gordura lateral, tem fibras curtas e bom grau de marmoreio, que dão mais maciez ao Shoulder.

O corte é alto, sendo apreciado em forma de bifes na grelha ou chapa, e permitem temperos à base de vinho tinto, ervas finas e outros preparos que realçam seu sabor. O Shoulder também pode ser cozido, sem correr o risco de ficar duro, e mantendo o seu sabor característico. Por ser tão macio, o corte já chega a ser colocado em páreo com o filé-mignon nesse quesito, sem ficar para trás.

6. Prime Steak: fatias generosas

O Prime Steak é o miolo do acém, retirado próximo ao pescoço do boi, e concentra farta carne entremeada com gordura. O corte também pode ser feito mantendo o osso da costela da parte dianteira, que o deixa ideal para churrascos. Seu corte é estrategicamente feito contra as fibras, para preservar a suculência dos generosos bifes de Prime Steak, e realçar sua maciez.

Esse corte premium apresenta excelente marmoreio, e com isso ganha muito sabor e maciez. O preparo de um Prime Steak pode ser tanto na clássica grelha quanto na chapa, temperado com sal grosso ou temperos ao seu gosto. Feitos ao ponto e no tempo certo, os bifes altos dessa carne ficam bastante irrigados.

Preparar esses cortes premium privilegiando o ponto malpassado levará o sabor e suculência de cada peça, ao ápice. Porém, se você gosta de uma carne mais passada, não se limite a essa regra.

As carnes premium deixam o seu cardápio, além de muito saboroso e com alta qualidade, exclusivo. Provas que mostram que esses cortes conseguem agradar até os paladares mais exigentes.

Visite nosso site e conheça os cortes especiais Frigol, para transformar seus pratos e churrascos!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of