Você sabe quais são os cortes nobres do bovino?

O sucesso de um churrasco e de pratos com carne está na escolha dos cortes nobres do bovino. Se você nunca deu atenção a isso, saiba que definir a carne é essencial para você conseguir um ótimo equilíbrio entre textura, sabor e suculência.

Muito antes de colocar a carne levar a carne à grelha, a sua escolha deve ser baseada com a sua proposta de refeição. Há cortes mais indicados para churrasco, outros para cozimento, enquanto alguns, para forno. Sabendo explorar o melhor modo de preparo e escolhendo a carne certa, o seu prato será perfeito.

Descubra neste artigo, diversos cortes nobres do bovino, suas principais características e dicas de preparo, para enriquecer o seu cardápio!

Alcatra: cortes nobres do bovino com pouca gordura e suculentas

A alcatra é extraída da área traseira do bovino, e conserva um sabor mais delicado, mas que não significa menos saboroso. A carne ainda tem baixa quantidade de gordura, porém ainda assim apresenta suculência em vários preparos.

O corte é mais indicado para churrascos ou cozidos; no primeiro tipo deve ser feita ao ponto ou malpassada, sempre em peça inteira, para evitar o ressecamento. Na panela de pressão esse corte pode ser feito com ervas, temperos caseiros e batatas, e ficar pouco tempo cozinhando.

Costela: sabor acentuado e rústico em bovinos

Como o próprio nome diz, a costela é retirada dessa área do boi, e tem bastantes gordura e fibras e sabor acentuado. A costela precisa de um preparo no ponto certo para que fique com a textura macia, mantendo a umidade do corte.

Cortes nobres do bovino com osso, exigem um período de preparo maior e, no caso da costela, ela pode ser assada na churrasqueira ou no forno. Para preservar o sabor mais original desse corte, basta selar a carne com sal grosso, mas ela também pode ser temperada e levar molhos depois de pronta.

Picanha: cortes nobres do boi para churrascos

A picanha é um dos cortes nobres do bovino de maior prestígio, por suas características exclusivas. A carne é retirada da parte traseira do gado, e conserva uma capa de gordura e fibras generosas que acentuam o sabor e maciez do corte.

Apesar de a picanha ser tradicionalmente apreciada em churrasco, ela também se mostra versátil em preparos assados e fritos. Por ter bastante gordura, esse corte conserva a suculência em qualquer preparo que, de preferência deve ser feito mantendo do ponto para malpassada.

Acém: carne nobre do bovino para misturas

O acém é a maior parte da área dianteira do boi, e a mais macia, conservando textura e sabor equilibrado. O corte tem pouca gordura entremeada e, por esse motivo, muitas vezes exige a mistura com outras carnes para seu preparo.

Esse corte é ideal para fazer hambúrguer, carne moída, ensopados e picadinhos. Todos esses exemplos de receitas são do tipo úmidas, ou seja, estão sempre em contato com caldos ou molhos, condição básica para essa carne magra não ficar seca.

Contrafilé: corte macio para várias receitas

Retirado da parte traseira superior do boi, o contrafilé um dos cortes nobres do bovino, mais macios e com sabor suave. A camada lateral de gordura e o seu marmoreio — gordura entremeada na carne — conferem muita lubrificação durante o preparo dessa carne.

O contrafilé pode ser fatiado em bifes e medalhões para ser grelhado ou preparado no forno ou na churrasqueira, em peça inteira. Essa carne exige pouco tempo de preparo, pode ser temperada e apresenta melhor textura no ponto malpassado.

Maminha: paladar suave em carne bovina

A maminha fica na região inferior traseira do boi, dividindo espaço com a alcatra, e carrega uma farta capa de gordura, o que a faz ser grandemente macia e suculenta. Seu sabor, apesar de mais acentuado do que o da alcatra, ainda é suave quando comparado a outros cortes nobres do bovino, retirados da mesma região.

Essa carne conserva suas melhores qualidades independentemente do modo de preparo. Pode ser feita tanto no churrasco, na grelha de fogão, assada e com molhos que realcem seu sabor já marcante.

Fraldinha: bastante maciez e suculência

A fraldinha é um pedaço pequeno removido próximo da costela bovina, com sabor concentrado e larga camada de gordura. Ela reserva muita maciez e suculência, sendo um corte adequado para diferentes receitas.

Por ter muita umidade, a fraldinha pode ser misturada a outras carnes mais secas, para receitas de hambúrguer, rocamboles de carne, entre outras misturas. Além disso, ela também fica perfeita em churrasco ou assada, e sua capa de gordura garante um corte sempre macio, do malpassado ao bem-passado.

Filé-mignon: peça macia para grelha

O corte conhecido como o mais macio e tenro em carnes bovinas é retirado próximo ao contrafilé, e é uma parte mais nobre dessa área. O pedaço conserva pouca gordura, mas tem bastante fibras, o que favorece sua textura.

Essa peça pode ser preparada em medalhões ou em pedaço inteiro. Para quem gosta de um sabor leve, pode fritá-lo na chapa, apenas no sal e azeite; já para dar um toque peculiar ao prato, o filé-mignon pode receber molhos acentuados. Além do mais, essa carne pode ser preparada em qualquer ponto, que ainda assim conserva boa maciez.

Paleta: corte mais firme e versátil

A paleta é extraída do dianteiro do boi, muito próxima às patas do animal, o que a faz ser uma corte com textura mais firme. Apesar do local de remoção não privilegiar a maciez, essa carne é ainda assim suculenta e bastante indicada para pratos elaborados.

Seu preparo exige maior tempo, e deve ser feito com caldos, assado com molho ou na panela com legumes e temperos. Dois exemplos de pratos simples em que a paleta fica muito saborosa, são o picadinho e o estrogonofe.

Cupim: carne de longo preparo

Esse corte nobre bovino é extraído do dorso (corcova) do gado e concentra bastante gordura, mesmo localizado em uma área dianteira. Seu sabor é bastante acentuado, e é uma boa escolha para quem gosta de cortes com paladares marcantes.

O preparo do cupim exige um tempo longo, principalmente para churrascos ou assados. Se não for feito desses jeitos e pelo motivo de concentrar grande quantia de gordura, pode ficar um pouco duro. Ademais, o cupim garante um sabor inconfundível em receitas cozidas também.

Dentre tantas opções de cortes nobres do bovino, escolha sempre aquele que irá reforçar a qualidade do seu prato. Além do mais, escolher carnes com procedência garantida é uma forma segura de colocar qualidade, sabor e segurança à sua mesa.

Para chegar ao melhor de qualquer dos cortes nobres do bovino, siga o tempo de preparo e os métodos indicados, assim o sabor do seu prato será inconfundível.

Conheça os diferentes cortes especiais da Frigol, em nosso site!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of